Esta lâmpada é de 1901 e continua funcionando.

Com mais de um milhão de horas de uso, esta lâmpada prova que não se fabricam mais bons produtos como antigamente.

centennial-bulb-livermore

A lâmpada centenária no quartel de bombeiros em Livermore, Califórnia.

Em um pequeno e humilde quartel de bombeiros de Livermore, Califórnia, há uma lâmpada que funciona desde que foi instalada pela primeira vez , em 1901. A lâmpada centenária, como passou a ser conhecida, é considerada a lâmpada com a maior durabilidade de todos os tempos. A lâmpada permanece funcionando desde 1901, excluindo um pequeno intervalo entre 1976 quando a lâmpada foi desconectada da eletricidade por 22 minutos durante a mudança do quartel de bombeiros para outra localidade.

De onde veio essa lâmpada tão incrível e como ela ainda dura por tanto tempo?

Esta lâmpada centenária foi fabricada em Shelby, Ohio, pela companhia elétrica Shelby, em algum momento na época de 1890. A lâmpada esteve primeiro em Livermore quando foi comprada em 1901 por Dennis Bernal, proprietário da Livemore Power e Companhia de água. Quando ele vendeu a empresa naquele mesmo ano, Bernal doou a lâmpada para o corpo de bombeiros local.

Primeiro, a lâmpada foi pendurada em um celeiro antes de ser recolocada em uma garagem usada pelo corpo de bombeiros, e depois foi parar na Câmara Municipal. Finalmente, a lâmpada foi para o local onde hoje é seu lar permanente: O quartel de bombeiros. E lá a lâmpada permaneceu, onde se tornou uma referência local e ponto de orgulho. Embora a lâmpada tenha perdido sua capacidade de 30 watts para 4 watts, ela continua funcionando há mais de 116 anos e com 1 milhão de horas de uso.

Após tantos elogios , a lâmpada centenária foi reconhecida como a lâmpada mais durável do mundo pelo Guinness Book  em 1972. Hoje, é possível ver a lâmpada em tempo real através de uma transmissão ao vivo de uma webcam, visualizável no site oficial da lâmpada.

Embora os pesquisadores não tenham certeza da concepção exata do lâmpada centenária, analisá-la por completo enquanto ainda está funcionando é impossível. Acredita-se que ela não é muito diferente de qualquer outra lâmpada desenvolvida pela companhia elétrica Shelby no tempo de sua fabricação.

Mas a impressionante longa vida útil da lâmpada pode ser devido ao seu design único, que não é incomum para as lâmpadas daquele tempo durar muito, muito mais tempo do que estamos acostumados.

Na realidade, esta lâmpada foi fabricada antes que a vida útil das lâmpadas fossem artificialmente definida pelas empresas de iluminação na década de 1920, como muitos afirmam hoje.

Foi  quando as maiores empresas de lâmpadas da época — Philips, Osram e General Electric — se conheceram na Suécia para formar a Phoebus, um cartel global, de acordo com alguns pesquisadores. Com este cartel, as empresas estabeleceram uma expectativa de vida útil da lâmpada em 1.000 horas sob o pretexto de que isso a tornava mais “eficiente”; os membros que projetassem lâmpadas que excediam este limite estariam fora.

A verdade é que as empresas de iluminação criaram esta política de 1.000 horas, pois perceberam que encurtando a expectativa de vida útil de suas lâmpadas, eles poderiam lucrar mais em cima dos mesmos clientes que precisavam comprar lâmpadas novas periodicamente depois que suas lâmpadas anteriores tivessem queimado.

Segundo Markus Krajewski, professor de estudos de mídia na Universidade de Basileia, na Suíça, que tem pesquisado sobre o Phoebus, a política de 1.000 horas foi o objetivo explícito do cartel para reduzir a vida útil das lâmpadas, a fim de aumentar as vendas.

Enquanto o cartel de Phoebus se desmanchou apenas alguns anos mais tarde, os padrões da indústria que o cartel criou prosseguiu com seu modelo de “obsolescência programada”, em que os produtos são projetados para ter uma vida artificialmente curta para que as empresas possam gerar mais vendas.

Este modelo de negócio virou tendencia durante a grande depressão pouco tempo depois da criação deste cartel, como uma maneira de aumentar empregos em industrias por ter um maior retorno de produtos. No entanto, rapidamente se tornou apenas uma tática para as empresas aumentarem os lucros.

Hoje em dia, a prática de obsolescência planejada é muito comum. Muitas empresas de tecnologia e aparelhos, por exemplo, criam software e hardware difíceis de reparar e que são projetados para quebrarem ou se tornarem incompatíveis com produtos posteriormente lançados. Isso força o consumidor a substituir seus dispositivos com muito mais frequência do que as pessoas no passado, apenas para que as empresas possam ganhar mais dinheiro.

Tim Cooper, um professor de design que chefia o grupo de pesquisa de consumo sustentável da Universidade de Nottingham Trent, acredita que a única maneira de resolver este problema é através da ação do governo. Ele acredita que as normas mínimas de durabilidade e capacidade de reparação precisam ser ajustadas e que uma diminuição dos impostos sobre o trabalho e o aumento de impostos sobre a energia e matérias-primas seria a única maneira de reduzir essa prática. Ele reconhece, porém, que essas condições causarão uma diminuição a curto prazo no crescimento econômico, tornando-se uma causa provável para políticos vencerem eleições.

Mas até mudanças drásticas como estas serem feitas para regular o mercado, provavelmente continuaremos a comprar os produtos que têm uma morte precoce construída em seu projeto. E continuaremos substituindo nossas lâmpadas anualmente, ou mais, apesar do fato de que uma exceção feita na década de 1890 está funcionando há 116 anos.

Fonte: All that is interesting

Originalmente escrito por: Gabe Paoletti

Tradução: Daniela Lima.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s